Crises e conflitos sempre vão existir. Estão acontecendo agora mesmo, bem debaixo do seu nariz.

crises e conflitos homem de mello

Crises organizacionais sempre vão existir. Não interessa o tipo nem o tamanho da organização sempre tem algo acontecendo nos bastidores e que merece ser clarificado, resolvido e solucionado, sendo o papel do Psicólogo Organizacional de extrema importância nestes momentos. Na maioria das situações, “santo de casa não faz milagre”, é necessário se lançar mão de alguem de fora da organização, que depois mais para frente, pode transferir o monitoramento e a gestão de crises para alguem internamente que possua preparo para tal.
Alguma vezes, uma intervenção pontual, após uma anamnese específica, resolver tudo.
Outras vezes, quando a crise ou o conflito são mais amplos, estão mais arraigados, se faz necessário intervenções mais profundas, com muitas dinâmicas de convivência, com finalidade de aumentar a empatia e minimizar os níveis de estresse. Estatísticas internacionais apontam que níveis de estresse e conflitos muito elevados, reduzem a capacidade produtiva da organização em até 56%.
São perdas inimagináveis e muitas vezes irreparáveis não só em ativos físicos ou financeiros, muitas vezes é o capital humano que se degrada a tal ponto que a convivência se torna impossível e demissões vão ocorrer.
Trabalhamos na Homem de Mello, crises e forças antagônicas de qualquer tipo e espécie, diagnosticando origem, pontuando soluções e intervindo para o gerenciamento total destes acontecimentos.
Em alguns casos, os conflitos e crises, nem estão dentro da organização, estão do lado de fora, na crise do mercado mundial, em fornecedores irresponsáveis, em políticas de preço e impostos canibais e comensais,  na incidência de causas naturais e por ai vai uma ampla gama de possibilidades existentes. Nestes casos também conseguimos atuar com um amplo entendimento do contexto e a obtenção de rotas alternativas, reeducando e trabalhando a comunicação inter e intra pessoal, ancoras mentais e feedback para que não crises demorem a se instalar novamente e conflitos sejam sempre resolvidos de pronto.

Como funciona?

Não há uma receita de bolo neste processo.
Como ocorrência, vejo sempre do lado da psicologia organizacional.
Organizações inteligentes aprendem muito em sus momentos de crise.
Normalmente para solucionar-se, são necessários muita empatia, reflexões com os grupos afetados e a utilização de agentes propulsores de humanização de processos que se chega ao objetivo.
A patica de coaching com posterior acompanhamento em mentoring, lançando mão de técnicas e instrumentos de PNL é o vetor de trabalho que vem se mostrando maior eficiência na Homem de Mello.
Há muita sensibilidade envolvida no processo.
Fatores limitantes de uns, necessariamente só limitantes de outros, igualmente seus medos, receios e valores pessoais.

Aplicabilidade

Já mencionei anteriormente, que é só questão de tempo a instalação de crises e conflitos nas organizações.
É o quando, e não o se!
Assim sendo preparar alguem para gestão de crises e conflitos, ter constantemente encontros para tratar de zonas de atrito e zonas de convergência, mediados por um coaching ou psicólogo organizacional preparado, deve ser uma constante.
Podemos lhe auxiliar nestas demandas, andes que o incêndio aconteça.
Aqui o velho ditado prevalece: ” É melhor previnir que remediar.”

Custos e prazos

Volta a cena o pacote de horas e a profundidade do trabalho como variáveis centrais, impactando diretamente custos e prazos.
Em nossa batalha diária, constatamos que a eficiência se obtém trabalhando quadrimestralmente com intervenções profissionais externas, com duas ou três horas cada intervenção, e a instalação de um canal aberto de comunicação, capaz de receber instante a instante fatores conflituosos. Entenda que não estou falando daquelas caixinhas, urnas de acrílico que as pessoas colocam suas queixas ou sugestões lá dentro, e o papel fica amarelo antes que alguem leia o que está escrito.