Fim de relacionamento pode ser menos dolorido e frustrante. Aprendendo a lidar com a situação em função de diminuir o sofrimento.

master coach e master mentoring marcelo antonio homem de mello sobre coaching de divorcio homem de mello consultori

Podemos atuar antes, durante ou pós processo de divórcio.

ALGUNS NÚMEROS A CONSIDERAR; O Brasil registrou, em 2015, 1.137.321 casamentos civis, 2,8% a mais que em 2014, aponta o levantamento Estatísticas do Registro Civil, divulgado nesta quinta-feira (24) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O IBGE também constatou que, em 2015, houve declínio no número de divórcios concedidos em 1ª instância ou por escrituras extrajudiciais, tendo sido registrados 328.960, contra 341.181 em 2014: 12.221 divórcios a menos. Casamentos entre pessoas de sexos opostos representa 99,5% do total, e 5.614 entre pessoas do mesmo sexo em 2015, equivalente a 0,5%. Os registros com casais formados por homens e mulheres subiram 2,7% no período de um ano. Já os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, autorizado pela Resolução 175 do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), de 2013, aumentaram 15,7% em relação ao ano anterior. Considerando os casamentos entre sexos diferentes, as uniões entre cônjuges solteiros ficaram em primeiro lugar, com 76,0% do total das uniões legais.  Em segundo, com 9,6%, estavam os casamentos entre mulher solteira e homem divorciado, seguidos pelos casais formados por mulheres divorciadas com os homens solteiros, 6,4%.

É uma “enxurrada” de pessoas frustradas, que perdem o vínculo por esta ou por aquela razão, pessoas estas que eventualmente optam por medidas drásticas e impensadas, que podem resultar em muito desgaste para os envolvidos.
A dor da perda é insuperável, cada um sente sua dor de uma forma particular, e não há como evitar, temos de conviver com ela.
A questão é como conviver de forma menos sofrida e contundente.
Como romper o vínculo afetivo, amoroso, sentimental, e eventualmente a dependência financeira sem muitos danos psicológicos e morais?
De que forma se pode atenuar as discussões e brigas por bens materiais, imateriais e semoventes?
Como ajustar o processo de forma a impactar o menos possível todos os envolvidos?
São as perguntas que auxiliamos a responder, passando pelo processo de forma mais tranquila e uniforme.

Como funciona?

Funciona em blocos de 20 encontros, como a maioria dos processos de coaching.
A grande diferença é que a demanda principal é a preparação para o processo de divórcio, entendimento amplo do que vem pela frente, podendo inclusive ser agregado de assessoria jurídico, ou sanar as demandas pós divórcio, atenuando as dores, frustrações e sofrimentos do processo.
Em resumo ajudamos a entender o rompimento do vínculo, inclusive alertando para se é isso mesmo que se deseja.
Será que o processo do divórcio resolverá a questão?
Entendendo ônus e bônus intrínsecos ao processo.
É isso mesmo que se deseja, tenho certeza absoluta que é o melhor para mim e minha família, de que forma devo abordar inicialmente o processo de divórcio?
Decisão tomada, se resolver voltar, retroceder, é possível anular o processo? Se sim, quando e como?

Aplicabilidade?

Qualquer pessoa que esteja pensando em romper o vínculo de casamento formal ou informal, que esteja passando pelo processo, ou tenha passado e esteja com dificuldades de lidar com o pós divórcio.

Custos e prazos?

Custos equivalem a encontros de coaching normal, e os prazos definidos em blocos de 20 encontros semanais. Se a questão for muito dolorida, dois encontros por semana. Encontros podem ser 1/3 não presenciais, por Skype por exemplo, más os presenciais são os mais importantes e contundentes.