caaching de vida e relacionamento

Coach – Banana na Feira

A banalização desestabiliza o processo de Coaching e sobretudo a relação do Coach com o cliente.

Quando por findar 2018, lembro-me que são 12 anos passados da minha primeira formação de Coach pela Sociedade Brasileira de Coach-SBC. Nestes mais de doze anos, a maioria dos meus clientes, empresariais ou pessoa física, tornaram-se bons amigos. Não consigo me lembrar de uma pessoa sequer, que tenha passado pelo processo de Coach comigo e que não tenhamos desenvolvido um laço de afetividade. Arrisco dizer que as minhas conexões e networking aumentaram exponencialmente por conta do Coaching. O processo atua em mim desde o primeiro dia de minha formação, e a cada cliente isso tem continuidade, torna a acontecer, renovando um ciclo virtuoso de bons resultados.
Faço amigos com o Coach.
Sou do tempo que a palavra “Coach”, era sinônimo de um profissional formado, preparado, que estudou em uma entidade reconhecidamente renomada, ou o próprio “Coaching”,  o processo em si, não eram considerados modismo.
Não se esbarrava com um Coach por aí igual Banana na feira.
Hoje todo mundo é Coach de alguma coisa, más poucos tem a formação adequada, Vida ou Carreira.
No meu ciclo de amizades mesmo, já recebi cartão de visita escrito Coach de quem nunca sequer passou por uma palestra de Coaching, quanto mais uma formação específica.
Posso garantir que um “Processo Responsável de Coaching”, conduzido por um Coach experimentado, formado e com as competências certas funciona, aumenta a performance, traz resultados tangíveis para quem se submete ao processo, quer seja no aspecto afetivo amoroso, ou no aspecto profissional, ou até mesmo para conseguir líder melhor com perdas ou vícios.
Tenho uma “preguiça” com gente que se diz Coach por profissão, vive de Coaching. Não que eu seja tipo aqueles eco-chatos que tudo tem de ser sustentável ou politicamente correto. No que no caso das formações em Coach ou nos Cursos de Coaching, não vejo mais o propósito real de se ajudar pessoas, vejo sim pessoas com a visão estreita e unilateral de como ganhar dinheiro com a “mazela” alheia, com a falta de equilíbrio e propósito humano, de maneira leviana e sem ética alguma, sem se preocupar com o ser humano a sua frente.
A profissão de Coach sequer deveria existir. Coaching deveria ser apenas uma ferramenta dos bem preparados.
O International Coach Federation – ICF, entidade máxima, de abrangência mundial, tenta fazer valer o seu Código de Ética e Conduta perante os Coach responsáveis, contudo não vejo muita efetividade nisso. Segue quem quer e tem propósito firme.
Psicólogos tratam patologias, se baseiam no questionamento do passado para determinar causas e efeitos no hoje. Psiquiatras medicam e vão mais a fundo na psique humana. O que sobra para o verdadeiro Coach, é ter uma visão de futuro alongada e ampla. Ser um parceiro inexorável de jornada, uma escada para se alcançar objetivos e sonhos bem determinados, em processos curtos e muito dinâmicos que já nascem perecíveis, com dias e horas contadas. Não sou contra ser remunerado por este trabalho, sou contra a desumanização do processo, a frieza de ganhos em detrimento do processo ombro a ombro com o cliente. Sou contra a remuneração franca sem se pensar antes no cliente. Não podemos aceitar o processo de Coaching Pessoal ou Profissional como “bengala”. O campo de atuação do Coach é ampliar o universo do cliente, iluminar a estrada e fazer fluir. É ser parceiro de jornada antes de qualquer coisa. É aceitar o sucesso do processo como m somatório de forças,  e que o verdadeiro protagonista da coisa toda é o cliente.
As melhores Bananas se destacam em qualquer feira, são percebidas e escolhidas.
Os Coach éticos, e com propósito firme de ajudar seus clientes parceiro, serão igualmente reconhecidos e notados, ampliarão o seu relacionamento e conseguirão gerar muito mais que alguns reais em suas contas bancárias. Conseguirão fazer amigos para a vida.
Grande abraço a todos
Marcelo Homem de Mello
CEO e Founder  – Homem de Mello – DHO
Marcelo@homemdemelloconsultoria.com.br
81 99714-9064
coach de relacionamento e vida
HOMEM DE MELLO DESENVOLVIMENTO HUMANO, ORGANIZACIONAL E COACHING COM PNL estão protegidas pela legislação brasileira sobre direito autoral e propriedade intelectual. Não reproduza o conteúdo do site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa. As regras têm como objetivo proteger o investimento do site, que prima pela integridade e pela qualidade, mantendo um padrão elevado em seus conteúdos. Caso necessite copiar trecho de texto para uso privado, por favor, solicite-nos. © Código dos Direitos de Autor e dos Direitos Conexos (CDADC) Decreto-Lei n.º 63/85, Lei n.º 45/85, Lei n.º 114/91, Decreto-Lei n.º 332/9 e Decreto-Lei n.º 334/97.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *